Você pode fazer a diferença!

Home » Histórias de Transplantados » Airton Andrade, porque agradecer também é uma oração!

Airton Andrade, porque agradecer também é uma oração!

13903196_1189772524376493_6121567212900035949_n

TRANSPLANTE DE FÍGADO

IDADE NO TRANSPLANTE: 22 anos

TEMPO NA FILA DE ESPERA: 4 dias

DATA DO TRANSPLANTE: 17/10/2013

.

“Eu tive um caso que aconteceu de forma abrupta, nunca tive problemas com o fígado, nem nada disso e sempre fazia exames regularmente. Um dia no trabalho, meu irmão reparou que meu olho começou a ficar amarelo e eu fui ao hospital para ver isso, após 2 dias de muitas idas ao hospital, fui internado e descobriram que estava com uma hepatite fulminante causada por medicamentos, no caso paracetamol, e meu fígado já não funcionava, precisava de um transplante urgente, fui transferido para a UTI do hospital de transplante, e durante a maior parte do tempo ficava só com enfermeiros ou sozinho, e quando via meus pais, eles sempre se mostravam confiantes, me contavam historias dos meus amigos e da família. Eu fiquei durante 4 dias na espera pelo órgão e cada dia eu ficava mais debilitado, quase sem conseguir pensar direito, mas posso dizer que durante esse tempo sempre tive confiança e fé, o medo sempre existe mas esse medo é o que nos da força para lutar e posso dizer que foram poucos momentos que eu realmente achei que não ia dar. Para mim desde o começo já tinha dado certo e logo estaria em casa, e devo isso em grande parte à equipe que estava sempre comigo me animando e aos meus familiares e amigos. Após o transplante, no segundo dia já me levaram para andar, 20 dias já estava em casa, e assim que o médico me liberou comecei a caminhar, em seguida voltei para os esportes, para a academia, e posso dizer que cheguei na minha melhor fase tanto física como mentalmente. E posso garantir que durante todo esse tempo a coisa que mais me fez bem foi o apoio da minha família, dos meus amigos e da equipe que cuidou de mim, minha força toda veio deles.”

FRASE FAVORITA: “Agradecer também faz parte da oração”. Eu havia tatuado essa frase no braço dois dias antes de eu ser internado, e durante todo tempo, toda minha família e amigos acabaram usando essa frase como um lema, e é de uma musica do cantor Ivo Mozart, que ficou sabendo da minha história e mandou um vídeo pra mim, bem legal.

 

Segue vídeo mencionado abaixo, carinhosamente cedido pelo Digo!

 

 

 

One Responseso far.

  1. Muito boas essas frases, adorei o seu site 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *