Você pode fazer a diferença!

Home » Saúde do Transplantado » Sou transplantado, como me prevenir da Febre Amarela? – Por Enfermeira Carolina Amorim

Sou transplantado, como me prevenir da Febre Amarela? – Por Enfermeira Carolina Amorim

 

Como podemos prevenir a febre amarela?

A febre amarela é uma doença infecciosa aguda, grave, causada por vírus RNA, é transmitida por mosquitos em áreas urbanas ou silvestres, nas áreas silvestres o principal vetor é o mosquito Haemagogu, já nas áreas urbanas o principal transmissor é o Aedes aegypti (o mesmo da dengue, Zika e chikungunya).

Uma das formas de prevenção para a população em comum é a vacinação, porém esta é de vírus vivo atenuado e é CONTRAINDICADA para indivíduos imunodeprimidos, ou seja pacientes que realizaram transplante de órgãos e recebem imunossupressores NÃO DEVEM tomar a vacina!

E como podemos prevenir a febre amarela então? Esta é a principal pergunta que quem não pode tomar a vacina faz!

Como a transmissão urbana da febre amarela ocorre pela picada do Aedes aegypti , a principal forma de prevenção é evitar a disseminação do mosquito. A seguir algumas dicas que ajudar a combater a disseminação do mosquito:

 Coloque areia no pratinho das plantas;
 Coloque o lixo em sacos plásticos, e mantenha a lixeira bem fechada;
 Lave regularmente a caixa d’agua e a mantenha tampada;
 Não deixe água da chuva acumulada sobre a laje;
 Embale para recolhimento todas as garrafas pet e de vidro vazias que não for usar;
  As garrafas e recipientes devem ser guardadas de boca para baixo ou em local coberto;
 Remova folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas;
 Lave semanalmente por dentro com escova e sabão os tanques utilizados para armazenar água.
 Caso você veja um local que possa ser um criadouro de Aedes aegypti comunique a prefeitura local!

Além do combate ao mosquito alguns outros cuidados podem ser tomados, como:

 Manter portas e janelas fechadas ou teladas, evitando que o mosquito entre.
 Uso de repelentes de uso tópico aplicado na pele. (É importante aplicar o repelente nas áreas expostas do corpo e por cima das roupas. A reaplicação deve ocorrer de acordo com a recomendação do fabricante. Lembre sempre de lavar as mãos antes e depois da aplicação do repelente)

 Uso de repelentes ambientais e inseticidas, utilizados para matar os mosquitos adultos. (Escolha produtos que sejam registrados na Anvisa e obedecidos todos os cuidados e precauções descritas nos rótulos dos produtos.

É importante saber que não existe ainda um tratamento específico para a febre amarela, atualmente o tratamento é apenas sintomático e quanto mais precoce é iniciado melhores são os resultados, por isto fique atento aos sintomas como: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina).

CAROLINA AMORIM: Enfermeira Coordenadora Programa de Cuidados Clínicos de Insuficiência Cardíaca e Transplante  e Programa de Cuidados Clínicos de Infarto Agudo do Miocárdio com Supra de ST do Hospital do Coração. MBA em Gestão em Saúde pela FGV. Especialista em Terapia Intensiva Adulto e Cuidados Intensivos a Criança e ao adolescente.

#saudedotransplantado #transplante #febreamarela #vacinas #prevenção #soudoador.org

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *