Você pode fazer a diferença!

Home » Doação de Órgãos » Holanda facilita processo de doação de órgãos – Por Patricia Fonseca

Holanda facilita processo de doação de órgãos – Por Patricia Fonseca

 

Há cerca de um ano atrás, noticiamos aqui no Soudoador.org que a França deu um passo na direção de vários países europeus (como Espanha, Bélgica, Portugal entre outros) que hoje trabalham com um sistema de doação de órgãos mais “automático”. Nesses países todos os habitantes são considerados doadores e devem expressar seu desejo de não doar explicitamente, caso desejem não ser doadores (sistema de consentimento presumido).

Recentemente, no dia 13/02/18, o senado holandês promoveu a mesma mudança, tornando automática a inclusão dos holandeses no cadastro de doadores de órgãos. Os habitantes vão receber uma carta questionando seu interesse em integrar o cadastro de doadores, e após 2 tentativas de contato via carta, caso não tenham respondido e se manifestado ao contrário, serão incluídos automaticamente. Eles também poderão mudar seu status a qualquer momento no cadastro.

Tais modelos visam superar a inércia no comportamento humano e tornar a decisão de ser um doador mais fácil, mais automática e menos custosa. A idéia é que se for fácil ser um doador, mais pessoas serão doadores.

No Brasil já existe uma iniciativa que visa facilitar o processo de doação de órgãos chamada Movimento Doa Brasil, que foi iniciada aqui pelo Soudoador.org. Um pouco mais simples que os modelos europeus, a idéia seria presumir a doação mas continuar questionando familiares se desejam “negar a doação de órgãos” e não mais “autorizar a doação”. Parece uma mudança sútil, mas com potencial de facilitar o processo de tomada de decisão da família e de criar uma cultura de doação de órgãos no país.

Vale dizer no entanto que apenas automatizar o sistema não seria condição suficiente para um avanço no número de transplantes no país. É preciso ao mesmo tempo superar gargalos em outras variáveis como estrutura logística, estrutura de manutenção de doadores, equipes de captação e de transplantes disponíveis. Afinal, não adianta ter o consentimento da família e falhar em transformar esse ato de amor em transplante e vidas salvas.

Seguimos lutando por uma melhora no cenário de doação de órgãos e transplantes no Brasil, atentos e ligados ao que de melhor é feito ao redor do mundo e aqui! Juntos construiremos a tão sonhada cultura doadora no Brasil, onde incomum será não ser doador.

Vamos juntos!

Patricia Fonseca

#movimentodoabrasil #doabrasil #soudoador.org #sejadoador #sejaumheroi

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *