Você pode fazer a diferença!

Home » Saúde do Transplantado » Transplantado pode ser doador de sangue e medula óssea? – Por Enfermeira Nathália Pereira

Transplantado pode ser doador de sangue e medula óssea? – Por Enfermeira Nathália Pereira

Indivíduos que tenham sido submetidos ao transplante de órgãos estão inaptos para doação de sangue e medula óssea.

De acordo com a Portaria 158 do Ministério da Saúde de 04/02/2016 que redefine o Regulamento Técnico de Procedimentos Hemoterápicos para as pessoas que são transplantadas de córnea ou tenham sido submetidas a cirurgia cardíaca e/ou cirurgias para retirada do estômago, pulmão contraindica-se definitivamente a doação de sangue.

Outro ponto a levar em consideração, é que dependendo do tipo de medicação que utiliza esta contraindicação pode ser definitiva ou temporária para doação de sangue. Um exemplo é o uso dos corticosteróides, como a prednisona, amplamente utilizado por pacientes já submetidos ao transplante. Dependendo da doença, a contraindicação é por 48 horas após a suspensão. Por sua vez, quando se trata de uma pessoa transplantada sabe-se que essas medicações que exercem ação imunossupressora, são de extrema importância e jamais devem ser deixadas de tomar, pois o risco de um paciente perder o órgão é muito maior.

Por fim, com relação ao Transplante de Medula Óssea, de acordo com o Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (INCA), ao tratar dos indivíduos transplantados considera-se a segurança diante do procedimento para retirada do material e o risco aumentado para infecção que essas pessoas apresentam, contraindicando que estes sejam doadores.

NATHÁLIA CRISTINA ALVES PEREIRA – Enfermeira pela UEMS (Dourados/MS), especialista em Clínica Médica-Cirúrgica pelo EINSTEIN e Cardiologia pela UNIFESP (Residência Multiprofissional), atuante nos Programas de Cuidados Clínicos de Infarto Agudo do Miocárdio e Insuficiência Cardíaca/ Transplante Cardíaco do Hospital do Coração (São Paulo/)SP.

FONTE:
· Contato Banco de Sangue de São Paulo: (11) 3373-2050/ Ramal 2037 ou 2038
· Portaria 158 04/02/2016 – Regulamento Técnico de Procedimentos Hemoterápicos
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2016/prt0158_04_02_2016.html
· Redome/INCA – Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea
http://redome.inca.gov.br/doador/importancia-de- ser-um- doador/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *