Você pode fazer a diferença!

Home » Histórias de Transplantados » A caminhada que se Renova! – Por Douglas Serafim

A caminhada que se Renova! – Por Douglas Serafim

 

Falar da nossa própria história é algo bastante difícil, pois apesar de sermos o personagem principal, saímos sempre de cena quando o assunto é VIDA. Digo isto porque acredito num Deus supremo que me segurou quando não tive forças.

Me chamo Douglas, tenho 22 anos, nutricionista e vou falar um pouco da minha história para vocês. É complexo deixarmos nossa vida social e muitas vezes até nossos sonhos, eu estava prestes a fazer minha colação de grau na faculdade de nutrição, quando no dia 06 de junho de 2016 recebi a pior notícia da minha vida, quando fui diagnosticado com falência renal. Acreditem, eu recebi dos médicos uma hora de vida! Parece assustador, mas eu fiquei com apenas 1.4 nos níveis de hemoglobina no sangue. Foi um dia bastante triste para toda minha família, para os amigos e todos aqueles que me acompanhavam.

Eu estava totalmente inchado, já perdendo a capacidade de respirar. Consegui realizar a primeira seção de hemodiálise e foi um verdadeiro milagre, tendo em vista que o capilar da máquina que realiza a hemodiálise precisa de ao menos um litro de sangue para realizar o processo de filtração. A partir daí começou a minha luta continuou ao me readaptar ao novo estilo de vida, tendo que acordar às 3 da manhã para ir para o hospital realizar diálise, pois morava muito distante do hospital… A partir daí tudo mudou e eu comecei a escrever a minha história a cada dia!

Após um ano, um mês e cinco dias recebi o telefonema para receber o órgão! É o momento mais esperado na vida de alguém que está na lista para receber, é quando temos uma perspectiva de vida nova e recomeço! Após transplante recebi alta no sétimo dia, logo depois fui acometido pelo citomegalovirús (CMV).  Para muitos transplantados pode ser “comum” ser acometido por essa infecção, mas eu tenho uma doença autoimune (Berger) e  a infecção por cmv  pode prejudicar muito o transplante. Então iniciamos uma campanha pelas redes sociais e os amigos se mobilizaram e consegui os medicamentos para então fazer a profilaxia.

Hoje tenho 8 meses de transplante e a sensação é de vida nova, de prosperidade!

Agradeço de todo meu coração a família que autorizou a doação de órgãos, não somente a família da minha doadora, mas a todas as famílias que fazem esse gesto de amor com o próximo e dão a oportunidade de continuar sorrindo. O transplante me deu a oportunidade de ter uma vida nova, de casar, de poder praticar esporte, de me sentir inteiro novamente.

E digo com muita certeza que eu apoio a causa da doação de órgãos, ela dá chance de poder viver plenamente!

#doeòrgaos #sejadoador #salvevidas #1vidasalva8 #vidanova #acaminhadaqueserenova #naoenterreoquetemvida

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *