Você pode fazer a diferença!

Home » Histórias de Transplantados » À espera de um milagre – Por Denilson de Moraes

À espera de um milagre – Por Denilson de Moraes

Quando recebemos a notícia do nosso quadro clínico e sabemos da necessidade de um transplante parece que o mundo vai desabar e que tudo está perdido. Talvez por falta de fé mesmo ou por não termos conhecimento, até então, dos grandes feitos da medicina nesta área.

Hoje no Brasil, conforme dados da ABTO- Associação Brasileira de Transplante de Órgãos- mais 32 mil pessoas aguardam nessa longa fila por um transplante. Muitos estão em leitos de hospitais em situações críticas, a maioria aguarda por transplante de rim e necessitam passar pelo calvário da hemodiálise, porém é o que os mantêm vivo temporariamente. Esse período de espera, representa um momento angustiante e incerto o que muitas vezes leva à depressão. Com o passar do tempo de espera pelo órgão para salvar nossa vida, a angústia aumenta e paira sobre nós a dúvida se esse dia realmente chegará. Infelizmente muitos têm o quadro clínico tão agravado que não conseguem esperar. Muitos tabus, medos e dúvidas permeiam e dificultam a doação de órgãos. Quase 47% das famílias que são abordadas ainda negão a doação, há muito o que se fazer para que essa estatística apresente números melhores.

Quando ouvimos a frase “Um doador compatível foi encontrado e a doação foi autorizada” nosso coração é invadido, instantaneamente, por uma alegria imensa, somente quem já passou por isso é capaz de mensurar tamanho contentamento. Chega ao fim, então, o nosso tão esperado milagre, o meu chegou 17 dias após eu entrar na lista de espera. Graças à atitude de total desprendimento e amor ao próximo da família de uma jovem de 24 anos. Muitas famílias como essa têm permitido que milhares de pessoas possam continuar a realizar seus sonhos que se esvaiam com suas forças devido ao órgão debilitado.

Doe Órgãos, Salve Vidas!

#doacaodeorgaos #setembroverde #amoraoproximo #digasim #soudoadororg

One Responseso far.

  1. Que história!
    Aproveite o vida!
    Estou em processo de hemodiálise há quase dois anos (nessa segunda vez) e estou aguardando o momento do telefone tocar,mas enquanto isso vou levando minha vida da melhor maneira que posso.
    Obrigado por compartilhar tua história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *