Você pode fazer a diferença!

Home » Histórias de Transplantados » ENCONTROS DE ESPERANÇA – Por Liège Gautério

ENCONTROS DE ESPERANÇA – Por Liège Gautério

Lembro-me da primeira vez que vi um colega de reabilitação após ter realizado seu transplante. Quando éramos colegas de fisioterapia, encontrava-se muito magro, cansado, curvado pela falta de ar. Difícil ver um jovenzinho nessa situação, difícil ver pessoas nessa situação de restrição de oxigênio!

Quando soube que ele havia sido chamado para o transplante, enchi-me de alegria. Alguns dias depois da notícia, enquanto eu estava na reabilitação caminhando na esteira, eu o vi pela janela corado, ereto, passos firmes e largos. Pensei: “Isso é mágica!”.

Fiquei boquiaberta e essa cena encheu-me de esperança. Além de ver, conversar com pessoas que passaram pelo transplante e ficaram bem, também colaboram nessa injeção de ânimo. Por isso sempre que posso visito e converso com pessoas que estão aguardando por um transplante. Acredito que fez bem para mim e pode fazer bem a elas também, pois podem se enxergar em alguém que teve a vida de volta assim como elas terão. Conversar, esclarecer dúvidas, dividir receios é uma catarse através da palavra, uma renovação de pensamentos positivos.

Na última conversa, pude responder a muitas perguntas. Podemos ir a restaurantes? Podemos entrar no mar? Podemos ingerir bebida alcoólica? Foram algumas delas.

Aqui em Porto Alegre, realizamos de tempos em tempos o piquenique da doação de órgãos, justamente com o objetivo de proporcionar esses momentos de troca e descontração. Em março teremos nossa oitava edição.Sempre fico muito feliz em poder contribuir!

Isso é uma das coisas que faz a vida valer a pena. Quando ajudamos, os maiores ajudados somos nós mesmos!

#soudoador #soudoadororg #doeorgaos #salvevidas #sejadoador #avisesuafamilia #sejaumheroi #1salva8 #deixevivo #simparadoação #transplantados #transplantes #empatia #esperança #doação #transplantepulmonar #sus #sistemaunicodesaude

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *