Você pode fazer a diferença!

Home » Soudoador.org » UMA CARTA A SOCIEDADE – Por Danielle Mello

UMA CARTA A SOCIEDADE – Por Danielle Mello

Estou há mais de dois anos na lista de espera. aguardando pela doação de novos pulmões para continuar a viver. Infelizmente essa demora se deve à falta de informação. Se eu te disser que só nesses últimos quatro anos 9289 pacientes não aguentaram essa espera…

Pois é! Nós precisamos mudar essa situação. Como? É simples! Basta uma conversa! No Brasil, para ser doador de órgãos é preciso apenas deixar sua família avisada, pois só ela pode autorizar a doação.

Eu sei que você não sabia disso, porque ninguém fala sobre esse tema. Não fala na tv, não se ouve em nenhum podcast, não se ensina nas escolas, não é conversado em casa e tampouco discutido pelas autoridades.

Até essa situação acontecer comigo, eu e minha família também não tínhamos conhecimento de nada sobre transplante e importância de ser um doador de órgãos. Infelizmente nós somos assim: precisa doer na gente para que possamos nos conscientizar. É por isso que estou aqui, doeu em mim e na minha família e nós não queremos que doa na sua nem de mais ninguém. Portanto vim te pedir para quando você estiver em casa com sua família, você fale que é um doador de órgãos!

Uma vida pode salvar até oito. A minha vida e de mais de 43 mil pessoas podem ser salvas com o seu sim!

Se você concorda que esse assunto deva ser falado nas salas de aula, acesse o link abaixo para assinar o abaixo assinado pela Lei Tatiane, que institui o Programa de Ensino e Conscientização sobre Doação e Transplante de Órgãos e tecidos no currículo escolar e acadêmico brasileiro.

LEI TATIANE: Ensino e Conscientização sobre Doação de Órgãos: http://bit.ly/LeiTatiane

OBS: A Dani foi chamada para realizar o transplante na segunda-feira, 14/09/2020. Este texto foi escrito antes desta data. Ela está viva graças a um Sim! Nos ajude a salvar mais pessoas assinando a Lei Tatiane!

doeorgãos #salvevidas #sejadoador #soudoador #1salva8 #avisesuafamilia #filadeespera #transplante #transplantados #sus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *