Sou Doador » Blog » É A CHANCE DA LUÍSA -Por Renata Tavares

É A CHANCE DA LUÍSA -Por Renata Tavares

Aos três meses de gestação da minha segunda filha, Luísa, as ultrassonografias já mostravam que algo não estava bem.

Primeiramente, eu tive descolamento de placenta e, ao fazer o exame de rotina Transluscência Nucal, o primeiro diagnóstico foi “megabexiga”.

Procuramos um especialista em medicina fetal que nos afirmou que Luísa tinha uma doença que causava uma má-formação do trato urinário e dificilmente iria sobreviver após o nascimento.

Luísa nasceu de 37 semanas, ficou na UTI Neonatal e, aos 9 dias de vida, começou diálise peritoneal. Tivemos que fazer um curso para manusear a máquina e buscamos muitas informações sobre doença Renal Crônica e Síndrome de Prune Belly (condição na qual os bebês nascem com pouco ou sem o músculo do abdome, que ajuda a proteger os orgãos dentro da barriga).

Já passou por 15 procedimentos cirúrgicos nos canais de urina e trocas de cateteres, além de inúmeras infecções urinárias e internações.

Também faz acompanhamento com nutricionista, fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e nefrologista pediatria.

Para o transplante, nossa pequena faz acompanhamento em Curitiba, pois em Goiânia não oferta esse serviço para crianças.

Há quase 2 anos, Luísa passou para hemodiálise, cinco vezes por semana e 3 horas por dia. Somos gratos a Deus e a ciência pela existência da máquina de hemodiálise por permitir que nossa filha esteja viva conosco, mas sabemos que o transplante é a oportunidade de proporcionar uma qualidade de vida.

É a chance da Luísa crescer, ir para à escola, viajar, tomar banho numa piscina sem se preocupar com o cateter e a realização de tantos outros sonhos.

Luísa é muito inteligente e alegre, mesmo com tantos obstáculos em sua vida. Estamos sempre aos seu lado para encorajá-la a prosseguir.

Luísa tem um Instagram, o @osrinsdeluisa que tem como objetivo mostrar que é possível viver mesmo fazendo hemodiálise e trocar experiências com outras famílias em situações parecidas, mas principalmente:

A importância de sermos doadores de órgãos para que muitas pessoas sejam salvas!

soudoador #doacaodeorgaos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.