Sou Doador » Blog » PARA QUE A CLARA FIQUE LIVRE DA MÁQUINA – Por Fernanda Ferronato fernanda_f_souza

PARA QUE A CLARA FIQUE LIVRE DA MÁQUINA – Por Fernanda Ferronato fernanda_f_souza

Nossa história com a insuficiência renal começa na gestação.

Com 6 meses de gravidez, foram visualizadas no ultrassom alterações nos rins da Clara.

Inicialmente os médicos acharam que ela tinha Agenesia Renal, que é uma condição em que o bebê nasce sem os dois rins.

Me disseram que ela iria nascer e morrer no parto, e sugeriram interromper a gravidez.

Isso nunca foi uma opção para mim. Resolvi esperar e confiar.

Ela nasceu prematura e foi diagnosticada com Hipodisplasia Renal Bilateral, que é quando os dois rins são muito pequenos e não conseguem desempenhar suas funções.

Clara iniciou diálise peritoneal com apenas dois dias de vida até os dois meses, mas teve muitas complicações graves e quase morreu.

Hoje Clara tem 1ano e 10 meses e faz hemodiálise de segunda a sábado. Ela é uma das milhares de pessoas que aguardam um transplante para ter uma vida livre da máquina que a mantém viva.

Se você deseja ser um doador, a única coisa que precisa fazer é avisar a sua família. A decisão é sua, mas são eles que irão responder por você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.