Sou Doador » Blog » UM TRANSPLANTE DUPLO SALVOU MINHA VIDA – Por Patrícia Freitas

UM TRANSPLANTE DUPLO SALVOU MINHA VIDA – Por Patrícia Freitas

Eu descobri que era diabética aos 11 anos quando entrei em coma diabético. Na fase de adolescente/adulta, também tive outros episódios de coma.

Próximo de completar 28 anos, comecei a dialisar de emergência. Passei por todo o processo de cateter, muitas infecções e tentativa de fazer peritoneal que não deu certo. Então, voltei para o cateter. Depois que fiz a fístula, tudo deu uma acalmada e consegui me adaptar à vida dialisando.

Entrei de auxílio-doença e passei a ficar em casa direto. Perdi um pouco a alegria, acho que foi uma depressão. Passei a trocar o dia pela noite, no tempo que estava acordada, ia pra clínica e ficava no computador.

Minha mãe fez os exames para ser minha doadora, mas infelizmente ela não foi considerada apta.

Durante todo esse período, a Diabetes ia piorando, cheguei a cair na rua, acordava em casa sem conseguir falar ou levantar e, às vezes, precisava ser carregada para o hospital.

Nesse tempo, a equipe de transplante aqui no Rio de Janeiro aconselhou-me a procurar uma equipe em São Paulo, porque eu precisava de um transplante duplo, não só de rim, mas também de pâncreas por causa da diabetes! Fiz todos os exames e me ativei na lista em 2014!

Em janeiro de 2015, por meio de uma ligação de madrugada, fui chamada!. Minha mãe não estava em casa e precisou voltar correndo, mas conseguimos chegar em SP a tempo!

A cirurgia foi um sucesso, os órgãos funcionaram de imediato, não precisei mais de hemodiálise ou de insulina! A vida de transplantada, depois de quase 24 anos diabética e mais de 6 anos fazendo hemodiálise, é incrível!

Tanto que tive Covid, fui entubada, o rim transplantado parou, precisei de hemodiálise, fiz traqueostomia, tive uma parada cardiorrespiratória e fiquei sem andar. Foram 3 meses de internação! Mas, no fim, o rim voltou a funcionar!

Já consegui voltar a trabalhar, e seguir a vida.

Eu não tenho palavras para agradecer à minha doadora e sua família pela força desses órgãos que ela me presenteou. São impressionantes!

Patrícia tem 41 anos e é transplantada de pâncreas e rim há seis anos!

soudoador #doacaodeorgaos #transplante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.