Sou Doador » Blog » UM PEDACINHO NÃO FARIA DIFERENÇA PARA MAMÃE MAS PARA MIM VALERIA UMA VIDA INTEIRINHA! – Por Luiza e Aline Cardoso

UM PEDACINHO NÃO FARIA DIFERENÇA PARA MAMÃE MAS PARA MIM VALERIA UMA VIDA INTEIRINHA! – Por Luiza e Aline Cardoso

Oi, eu sou a Luiza, tenho 1 ano e 11 meses de vida, mas renasci há 1 ano e 3 meses quando recebi um pedacinho da mamãe.

Dias depois que nasci, mamãe notou um amarelo muito forte nos meus olhos e pele que ia aumentando com o passar dos dias, fui levada ao pediatra e fiz muitos exames, fiquei 10 dias internada esperando um diagnóstico correto, o tempo passava e ninguém falava pra mamãe o que eu tinha, mas eu não podia esperar muito.

Fui encaminhada para um hospital referência em hepatologia de SP, quando as médicas me viram pediram uma cirurgia de urgência pois eu não tinha mais tempo para fazer exames. E aí o diagnóstico veio: Atresia de vias biliares, uma doença rara no fígado, que faz que a bile fique presa dentro do fígado, causando cirrose!

Mas, mesmo depois da cirurgia, meu amarelo não passou! Fiquei internada muitas vezes por conta de várias crises.

Quando tinha 5 meses recebemos a notícia de que apenas um fígado novo salvaria minha vida, pois o meu não estava mais funcionando como esperado.

Em março de 2021, com 8 meses de vida eu renasci, eu recebi um fígado novo, um pedacinho do fígado da mamãe, pedacinho que pra ela não ia fazer diferença mas que pra mim valeria uma vida inteirinha!
Foram 8 meses de luta e sobrevivência, mas eu venci.

Quem me viu antes do transplante não me reconhece hoje!
Estou cheia de saúde, de VIDA! E com uma história muito longa para ser escrita.

Hoje eu vivo pra contar minha história e incentivar muitas pessoas a serem doadoras de órgãos.

Ainda no hospital, em recuperação pós doação, mamãe Aline se declarou doadora de órgãos: “A VIDA NÃO PODE PARAR!”

Salve vidas, seja você também um doador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.