Você pode fazer a diferença!

Home » Doação de Órgãos » Estratégias educativas para Doação de órgãos – Por Carlos Corsi

Estratégias educativas para Doação de órgãos – Por Carlos Corsi

O Transplante de Órgãos e Tecidos Humanos é uma opção de tratamento muito utilizada na medicina para melhoria da qualidade de vida de inúmeros pacientes que aguardam ansiosamente em fila. Apresentando-se como uma terapia promissora de cura, em muitos dos casos ele é a única chance de salvação do indivíduo.

A beleza do sucesso do transplante, assim como a continuidade da vida que esta terapia proporciona a quem recebe, provém principalmente da doação de uma família generosa e desconhecida que optou por doar os órgãos do seu ente querido em um momento muito difícil. Esta motivação parte-se da premissa de uma ação altruísta e abençoadora aos olhos de quem a recebe.

Entretanto, na cultura brasileira ainda existe uma grande dificuldade em comunicar os familiares sobre o desejo de doar à família, o que resulta no grande número de recusas familiares quanto à doação de órgãos.

Levanta-se então, a necessidade da conscientização da população, por meio de estratégias educativas que possam favorecer o diálogo sobre a temática, resultando na aceitação e consecutivamente no aumento do número de doações. A literatura sugere que se deve considerar a possibilidade de incluir conteúdos voltados à saúde no decorrer da formação escolar da criança e do adolescente, uma vez que esses são propagadores naturais e futuros na sociedade.

Posto isso, há uma necessidade intrínseca de ampliação de atividades científicas e educativas para toda sociedade, a fim de esclarecerem de forma acessível e compreensível, questões que clareiem os místicos processos que envolvem a doação e o transplante de órgãos.

O conceito de conscientização está embasado na percepção do indivíduo ao reconhecer-se no espaço que está inserido, podendo mudá-lo. Sendo assim, conscientizar só é possível por meio de um ato de esclarecimento, proporcionado por meio de linguagens descomplicadas e de fácil acesso.

Os benefícios de se investir na educação do grupo infanto-juvenil, criando e executando ferramentas compatíveis no intuito de conscientizá-los acerca da temática, favorece a ampliação de conversas informais em seus grupos de amigos, suas casas, familiares e consecutivamente na sociedade, facilitando assim a eventual tomada de decisão em aceitar a doação de órgãos e/ou tecidos para transplante.

Incentivar a importância de expressar-se em vida a favor da doação de órgãos é a única maneira de garantir que suas vontades sejam respeitadas na hora da partida

Quanto mais conhecermos o maravilhoso processo da doação e do transplante, mais seremos apaixonados por ele!

“Nada é mais precioso

Do que aquilo que carregamos

Dentro de nós”

Doe Órgãos e Tecidos, Converse com sua Família!

Carlos Alexandre Curylofo Corsi – Biólogo e Técnico em Banco de Tecidos no Banco de Tecidos Humanos do HCFMRP-USP. Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Enfermagem de  Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo -(DEPCH-EERP-USP).

#educação #doaçãodeórgãos #escolas #transplante #vamosfalardevida #soudoadororg

One Responseso far.

  1. Tatiane disse:

    Com certeza com a Doação é que salvamos muitas vidas, é Amor ao próximo… Esse assunto deveria realmente ser incluído na grade escolar das crianças e adolescentes facilitando assim a doação… Parabéns pelo trabalho…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *