Sou Doador » Blog » QUANDO O MIGUEL PRECISOU SUBITAMENTE DE UM TRANSPLANTE – Por Lidiane Maria

QUANDO O MIGUEL PRECISOU SUBITAMENTE DE UM TRANSPLANTE – Por Lidiane Maria

Miguel sempre foi uma criança saudável. Nasceu no tempo certo, fez todas as vacinas do calendário público e complementava com vacinas de rede particular. Tinha boa alimentação, amamentou e sempre foi rigorosamente às visitas ao pediatra.

Em Janeiro de 2021, ele começou a queixar-se de dor na barriga. Dois dias depois, estava com a pele e os olhos bem amarelos e vomitando tudo que comia. Fomos ao pediatra, fizemos exames e constatamos uma Hepatite importante!

Começamos a investigar a causa, e todos os exames de Hepatite Viral e por bactéria deram negativos! Começamos, então, a suspeitar de doenças autoimunes e mais uma vez todos os resultados deram negativos.

Porém, em 10 dias, o fígado entrou em falência! Até hoje, não sabemos qual foi a causa, mesmo após a biópsia do fígado dele. Miguel foi levado em coma para o transplante.

Não apareceu doador cadáver, e devido à situação de emergência, o transplante foi feito com doador em vida. O pai foi o doador.

A cirurgia foi um sucesso, ele não teve nenhum tipo de intercorrência até aqui. Está bem, todos os exames são compatíveis com os de uma criança normal. Hoje ele toma apenas duas medicações por dia.

Estamos muito felizes e gratos a Deus por essa nova chance. Somos todos doadores de órgãos e fazemos o possível para conscientizar todos ao nosso redor da importância de ser doador e de deixar essa informação bem clara para os familiares.

Lidiane Maria é mãe do Miguel, que tem hoje 7 anos e é transplantado de fígado há 8 meses.

soudoador #doacaodeorgaos #transplantedeorgaos #transplante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.